#21 Como estudar a Bíblia?

25 de março de 2015

Para todos os cristãos, a Bíblia é a verdade revelada de Deus, porém como está contida em um texto, torna-se passível de interpretações diversas. Já disseram por aí que “a Bíblia é a mãe de todas as heresias”. Daí surge a questão: como estudar a Bíblia? Como podemos interpretá-la de modo saudável e mais aproximado do sentido “original” do texto? Ivandro Menezes e Leopoldo Teixeira reuniram a cabruêra junto ao embaixador graça e baianidade, direto dos Estados Unidos de Xique-Xique, o gracinha, Everton Rocha (Achando Graça).

Citados no episódio

No Balaio

Redes Sociais

Email

Mande um e-mail aí Cabra da Peste

RSS Feed

Assine o nosso feed e tenha sempre OsCabraCast com você!

Deixa de leriado e ouça aí

Download da versão zipada, aqui.

Créditos

A edição ficou por conta de Ivandro Menezes.
A vitrine deste episódio é de Rafa Souza.
O tema de abertura é a música Cangaço da banda paraibana Cabruêra.

Faça seu comentário Cabra da Peste


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

21 comments on “#21 Como estudar a Bíblia?

  1. Caio Scholze mar 25, 2015

    FAAAAAALA cabraiada, haha.
    Ótimo episódio como sempre.

    Quanto a questão da pregação expositiva, creio sim que, é o melhor método de exposição. Contudo, temos que anunciar de acordo com a necessidade da igreja. É necessário fazer uma “hermenêutica” do público pra entender quais mensagens são apropriadas. Não adianta pregar sobre um tema que não satisfaça a necessidade espiritual dos fiéis.

    E pra encerrar uma frase do grande Grant R. Osborne:
    “Na condição de leitores, precisamos nos colocar diante do texto (e permitir que ele se dirija a nós), em vez de ficar por trás dele (forçando-o a ir aonde queremos)”.

    • Bela citação, Caio. 🙂

    • Fala, Caio!

      Confesso que tenho problema em entender essa ideia de pregar para satisfazer as necessidades de quem ouve! Nem sempre as necessidades espirituais coincidem com as necessidades da audiência! Mas, pelo que entendi, estamos afinados nisso, uma vez que você menciona essa necessidade em relação ao método de pregação.

      Se tomarmos a pregação expositiva em uma acepção simplista, concordarei contigo, mas se a entedermos como sendo o meio de lançar luzes nas Escrituras para que ela fale e o homem cale, vejo que pode ser formatada em diversos modos, como na pregação temática! Não importa o estilo de pregação, desde que ele exponha às Escrituras! Não sei se consegui me explicar bem! rsrsrsrsrsrsrs

      No mais, abraço, velho! E obrigado pelo teu feedback!

      Valeu pelo feedback!

  2. Talita do Vale mar 25, 2015

    Lá em casa voltamos a fazer aquele estudo em família. Lemos um texto devocional, um trecho da bíblia e discutimos. Tenho visto que para os meus pais, que estão há mais de 30 anos na igreja, uma dificuldade muito grande de interpretação, quando lemos um trecho que não foi muito pregado na nossa igreja. Aqueles mais batidos, são facilmente entendidos.

    Aí penso na importância do pastor, professores, enfim, os líderes, em fazer pregações expositivas, panorâmicas sobre os livros, e não apenas as temáticas (prática comum na minha igreja e acho que na maioria). E buscarem conduzir a igreja para um conhecimento sadio das escrituras, quando estiverem lendo suas bíblias em casa.

    Pq os cristãos que buscam fazer a simples leitura devocional, tendem a ir para os salmos, as cartas de Paulo e acabam ficando apenas na superfície da Palavra e com aplicações limitadas e viciadas. Isso contribui muito pra que os próprios cristãos sintam-se inseguros e presos a uma fé simplesmente particular, tendo dificuldade de expor sua fé e de se posicionar neste mundão que vivemos.

    Gosto muito das falas do Everton em todos os Podcasts que ele participa.
    Enfim, gosto de todos vocês haha
    Episódio muito, muito bom! 🙂

    • Oi, Talita (na minha cabeça já vejo Joelma gritando Kalypsooooooooo!)!

      Concordo contigo que pastores, mestres e professores são importantíssimos para a saúde espiritual da igreja e do crente!

      Obrigado por compartilhar conosco a tua opinião!

      Abração e até a próxima!

  3. Muito bom esse episódio pessoal! O exercício de ler diversas vezes realmente é algo que ajuda muito. Eu colocaria no balaio, mas não lembro o nome e autor (não lembro se é “Como ler e entender a Bíblia”), mas tem um livro que li uma vez que instrui a exercitar realizando anotações sobre o texto e copiando versículos importantes. Tinha um plano de leitura também, onde a primeira semana consistia em ler 1 João por completo 7 vezes (1 vez por dia).

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Fala, Eddie!

      Obrigado pelo feedback! Que bom que você compartilhou conosco o seu método de estudo bíblico!

      Abração e te esperamos aqui no próximo episódio!

      Abraço!

  4. Excelente episódio cabras!

    Ótimas dicas de como estudar a Bíblia. Se você me permitem, posso dar outra dica de como estudar a Bíblia?

    Trata-se do método discursivo (ou semiótico como alguns diriam). Neste método você se preocupa com “camadas” diferentes do texto a cada momento.

    Vejam este exemplo: http://www.revistaancora.com.br/revista_8/Anderson%20OK!.pdf

    Até a página 12 temos uma breve teoria do método e a partir da página 13 um exemplo da aplicação desse método numa passagem do Evangelho de Mateus.

    Um grande abraço para toda a cabraiada!

    • Fala, Milho!

      Claro que pode dar a dica que desejar! Você é sempre bem-vindo à nossa cabruêra!

      Tão bom quanto à sua dica, sem dúvida, é ter o seu comentário!

      Um abraço arrrochado, seu cabra bom e abençoado!

  5. Meu. Muito bom esse podcast. Sério mesmo. Chic chic (kkk) sabido demais. Caramba. Vou mudar algumas coisas na maneira de estudar a palavra de Deus.

  6. Há muitas maneiras de como estudar a Bíblia. Realmente a Bíblia é magnífico. A Bíblia é um livro inspirador. No entanto, não queremos apenas para admirá-lo; precisamos entender isso

  7. Fala manos….
    Muito bom episódio caras…nunca comentei aqui, mas depois desse cast resolvi passar.

    Parabéns…única coisa que deixo aqui como adendo é a ação do Espírito Santo. Ele é quem ilumina o leitor para que a palavra inspirada possa surtir seu efeito dentro do coração, sendo os métodos e as sistematizações de grande valor para o aprendizado da palavra, mas sempre e sempre devemos pedir a orientação do Espírito para que Ele possa se revelar a cada dia mais através de Sua palavra.

    Tiago 1
    …4E a perseverança deve ter plena ação, a fim de que sejais aperfeiçoados e completos, sem que vos falte virtude alguma. Como ganhar sabedoria 5Se algum de vós tem falta de sabedoria, roga a Deus, que a todos concede liberalmente, com grande alegria. 6Todavia, peça-a com fé, sem qualquer sombra de dúvida, pois quem crê com reservas é semelhante à onda do mar, agitada e levada pelos ventos. …

    joão 16
    13 Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.

    I Coríntios 2
    9 Todavia, como está escrito: “Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam”;
    10 mas Deus o revelou a nós por meio do Espírito. O Espírito sonda todas as coisas, até mesmo as coisas mais profundas de Deus.
    11 Pois, quem dentre os homens conhece as coisas do homem, a não ser o espírito do homem que nele está? Da mesma forma, ninguém conhece as coisas de Deus, a não ser o Espírito de Deus.
    12 Nós, porém, não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito procedente de Deus, para que entendamos as coisas que Deus nos tem dado gratuitamente.
    13 Delas também falamos, não com palavras ensinadas pela sabedoria humana, mas com palavras ensinadas pelo Espírito, interpretando verdades espirituais para os que são espirituais.
    14 Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente.
    15 Mas quem é espiritual discerne todas as coisas, e ele mesmo por ninguém é discernido; pois
    16 “quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo? ” Nós, porém, temos a mente de Cristo.

    Grande abraços meus manos…a cada dia mais sou um cabra…

    • Fala, Danilo!

      Cara que comentário bacana! Não sabes o quanto me edificou! De fato, deixamos de lado a questão da orientação do Espírito Santo nessa nossa relação com a Palavra e de seu papel central no nosso aprendizado e edificação! Enquanto lia seu comentário, lembrei-me de Paulo e do quanto tinha conhecimento “acadêmico”, mas permanecia cego à Verdade! Valeu mesmo, mano! Seja sempre bem-vindo à nossa cabruêra! Abração, cabra!

  8. Cristiano Almeida jul 31, 2015

    Amigos, peço a ajuda de vocês com um tema que tem me incomodado.

    Faço 3 perguntas relacionadas ao mesmo assunto e que têm a ver com o tema deste episódio do podcast. Desejo compreender isso para poder ajudar pessoas que passem por esse tipo de situação.

    ‘É possível’ e, se sim, ‘como’ e ‘a partir de que momento’ um leigo pode perceber se um ensino é realmente bíblico, ou seja, interpretar uma doutrina à luz da bíblia?

    Um neófito está condenado a ser enganado pelos falsos mestres até conseguir amadurecer (e se conseguir)?

    Uma pessoa com baixo nível de formação intelectual e pouco estudo está terminantemente condenada a ser enganada pelos falsos mestres?

    Abraço.

    • Oi, Cristaino, vou tentar responder suas perguntas!

      01. Se você chama “leigo” alguém sem ensino formal de teologia, acredito que sim! A revelação da Palavra de Deus depende, em primeira e última instância, da ação do Espírito Santo! Veja bem, os fariseus eram homens estudados, mas foram incapazes de perceber a Verdade anunciada por Jesus! Por quê? Porque Deus lhes havia cegado o entendimento! Assim, creio ser perfeitamente possível que possa compreender a Verdade, ainda que não saiba elaborar racionalmente ou cientificamente sua crença!

      02. Nesse sentido, um neófito não está necessariamente condenado ao engano, mas dificilmente sem amadurecimento ele compreenderá outras verdades contidas no Evangelho! Ele pode compreender o sacrifício de Jesus, mas não compreender os desdobramentos desse sacrifício em sua vida prática! É o sujeito que diz “nasci de novo”, mas apenas no ambiente eclesiástico! Portanto, sem alguém para conduzi-lo, para guiá-lo na caminhada da fé tenderá a ser enganado.

      03. Esta terceira pergunta está bem próxima da resposta que trouxe a primeira pergunta. Veja bem, o fato de não ter instrução não é o mesmo que não ter conhecimento da Palavra. No entanto, corre-se aqui o mesmo risco de se incorrer em erros de interpretação, quer pela ausência de conhecimento do vernáculo, quer por ignorância a existência de línguas originais, traduções etc. que podem e alteram a compreensão que passa a ter do texto bíblico! Nesse sentido, que afirmo a relevância de se congregar em uma boa igreja, de se ter uma liderança preparada teológica e piedosamente para o ensino e condução do rebanho!

      Espero ter conseguido responder às suas perguntas! Grande abraço! E seja sempre bem-vindo à nossa cabruêra!

      • Cristiano Almeida ago 11, 2015

        Muito obrigado, Ivandro.

        Estou chegando a algumas conclusões sobre o tema. Por mais que eu tenha dó dessas pessoas leigas que são levadas pelos ventos de doutrina, estou aceitando que elas não são isentas de responsabilidade. E que apesar de todos os problemas que nós humanos arranjamos, Deus ainda é soberano e misericordioso, e quando quer ele arranca as vendas dos olhos de quem é sincero com ele. Sua resposta foi muito bem vinda.

        Essa cabruêra tem abençoado muito minha vida. O conteúdo de vocês é riquíssimo. Deus os abençoe e continue usando sempre.

        Abraço.

  9. Willian Rochadel fev 13, 2016

    Puxa, ainda estou na maratona, então, vou comentando a medida que escuto.
    E esse episódio foi sensacional, bastante denso, mas necessário, pois dá um viés muito rico sobre a leitura da bíblia, abrindo o espaço para que todos possam ter esse acesso.
    Inclusive é o que foi defendido durante a reforma, porém, a passividade em querer apenas ouvir, infelizmente continua segando.
    Deus abençoe e que esse episódio possa servir como inspiração a outros cristãos.
    Abraços

    • Oi, Willian! Muito bom ler teu comentário e muito saber que continua firme aí na maratona! Enquanto lia me lembrei da carta de Tiago e de sua exortação para sermos praticantes e não apenas ouvintes da Palavra! Que Deus nos ajude nessa tarefa! Valeu, mano! Abraço!

OsCabraCast © 2015